Sindusfarma

2018-11-13

Embalagem nacionalizada

Veículo: Folha de S.Paulo, coluna Mercado Aberto

Colunista: Maria Cristina Frias

A farmacêutica japonesa Daiichi-Sankyo vai nacionalizar parte de sua linha de produção de medicamentos oncológicos em 2019, segundo o diretor-geral da companhia no país, Marcelo Gonçalves.

“Teremos uma divisão de embalagem local. Como é uma área que precisa ser segregada e segue legislação específica, serão necessários investimentos”, diz ele.

O aporte planejado é de R$ 37 milhões. Três fármacos para tratamento contra o câncer deverão ser lançados até 2020.

Os recursos também serão utilizados na expansão do portfólio no país e no aumento das exportações —a fábrica brasileira, localizada em Barueri (SP), atende a 12 mercados da América Latina.

“Cerca de 65% das nossas vendas acontecem no Brasil”, diz Gonçalves.

“Nosso principal comprador era a Venezuela, mas interrompemos os negócios devido à crise por lá. Hoje, é o México e, em 2019, teremos um crescimento na América do Sul.”