Sindusfarma

2019-02-06

Cimed compra fábrica em MG e eleva investimentos

Veículo: Valor Econômico

Jornalista: Stella Fontes

Uma das maiores farmacêuticas brasileiras em unidades vendidas, a Cimed comprou uma fábrica que pertenceu à fabricante de lonas Locomotiva, em Minas Gerais, e elevou os investimentos para expandir a produção nos próximos anos. Agora, o desembolso total em ampliação da capacidade instalada deve ficar entre R$ 500 milhões e R$ 700 milhões até 2024, quando a Cimed estará apta a produzir 100 milhões de caixas de medicamentos por mês, mais que o dobro da produção atual.

De acordo com o presidente João Adibe Marques, a farmacêutica pagou R$ 20 milhões pela unidade fabril, que está instalada em um terreno de mais de 280 mil metros quadrados às margens da BR-381 (Rodovia Fernão Dias), em Pouso Alegre. A Cimed tem seu complexo industrial no mesmo município e já havia iniciado um projeto de expansão.

Com a aquisição, os esforços serão voltados à nova unidade, que inicialmente receberá uma linha de produção de medicamentos sólidos orais, almoxarifado de insumos e materiais de embalagem, e áreas de apoio. O plano de ampliação da fábrica mais antiga foi mantido, mas será executado mais à frente.

Conforme Marques, a área comprada corresponde ao dobro da que a Cimed ocupa hoje e o projeto prevê a instalação de capacidade produtiva mensal de 40 milhões unidades. Com uma nova rodada de investimento, a produção no novo parque deverá chegar a 60 milhões de toneladas em 2023 ou 2024. O início de produção está previsto para 2021. "Nosso crescimento estava limitado em termos de espaço na unidade atual", diz o presidente.

A primeira fase do projeto de expansão da Cimed compreende investimentos de R$ 250 milhões, dos quais R$ 200 milhões já aprovados no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e R$ 50 milhões em recursos próprios. Conforme o empresário, a ideia é concentrar a produção mais complexa na nova unidade e aproveitar o complexo original da farmacêutica para processos mais simples.

Para tanto, a fábrica que acaba de ser comprada passará por reforma e ampliação, a fim de receber a produção de sólidos em uma área de 13 mil metros quadrados. O novo almoxarifado terá 5 mil metros quadrados. No ano passado, a Cimed teve vendas líquidas de R$ 1,3 bilhão e, em 2020, planeja alcançar a marca de R$ 2 bilhões.