Notícias 

Compartilhe:
13/10/2020
Época Negócios 360°: Eurofarma é campeã da categoria Indústria Farmacêutica e Cosméticos

O anuário Época Negócios 360° apontou a Eurofarma como a melhor empresa da categoria Indústria Farmacêutica e Cosméticos. No ranking das cinco primeiras estão Aché Laboratórios (2ª), Natura (3ª), Blau (4ª) e Merck (5ª).

A pesquisa dividiu as empresas em 24 setores. Cada empresa foi comparada com suas concorrentes no mesmo setor e também com todas as outras avaliadas, em seis dimensões.

Os Resultados do Setor - As primeiras por dimensões
Desempenho Financeiro Governança Corporativa Sustentabilidade
Cristália 120 Natura 72 Natura 76
Aché Laboratórios 118 Aché Laboratórios 70 Eurofarma 72
Blau 116 Blau 67 Aché Laboratórios 65
Hypera Pharma 103 Merck 61 Merck 62
EMS 92 Eurofarma 58 Takeda 55
Inovação Pessoas Visão de Futuro
EMS 78 Takeda 74 Eurofarma 53
Natura 60 Natura 70 P&G 53
P&G 54 Eurofarma 62 Merck 50
Eurofarma 53 Merck 61 Blau 47
Hypera Pharma 51 Aché Laboratórios 50 Natura 42

 

Os Resultados do Setor - As primeiras por dimensões
Desempenho Financeiro
Cristália 120
Aché Laboratórios 118
Blau 116
Hypera Pharma 103
EMS 92
Governança Corporativa
Natura 72
Aché Laboratórios 70
Blau 67
Merck 61
Eurofarma 58
Sustentabilidade
Natura 76
Eurofarma 72
Aché Laboratórios 65
Merck 62
Takeda 55
Inovação
EMS 78
Natura 60
P&G 54
Eurofarma 53
Hypera Pharma 51
Pessoas
Takeda 74
Natura 70
Eurofarma 62
Merck 61
Aché Laboratórios 50
Visão de Futuro
Eurofarma 53
P&G 53
Merck 50
Blau 47
Natura 42

O remédio para ter uma vida mais longa 

Veículo: Anuário Época Negócios 360°

Jornalista: Andréa Martins

Ser um laboratório brasileiro multinacional faz parte da Visão de Futuro da Eurofarma. Primeira colocada nessa dimensão, a empresa é a campeã do setor pela terceira vez — as outras duas foram em 2012 e 2013. Os últimos passos confirmam a busca pela internacionalização. Em 2019, a empresa comprou o laboratório chileno Medipharm. Com isso, aumentou em 75% a receita no país e saltou da 45a para a 20a posição naquele mercado. No primeiro semestre de 2020, assinou acordo para absorver os ativos da japonesa Takeda no México. Primeira multinacional do setor com capital 100% brasileiro, a companhia está presente em 20 países, com parque fabril em seis, além do Brasil.

Em 2019, quando destinou R$ 457 milhões para compras no exterior, a internacionalização da Eurofarma completou dez anos, com RS 1,2 bilhão em investimentos. Metade do aumento de 29% da receita bruta de R$ 5,6 bilhões no ano veio de aquisições e consolidações. A outra metade por meio de crescimento orgânico. “Somos e nos manteremos ativos em fusões e aquisições", afirma Maurizio Billi, presidente da Eurofarma. Fundada em 1972 por Galiano Billi, seu pai, a empresa “tem de sobreviver aos acionistas", afirma o executivo. “Tudo vem sendo construído para que ela chegue aos 150,200 anos de vida, a idade média das maiores empresas do mundo no nosso setor." 

Como também é característica do segmento inovar como algo essencial ao crescimento, e mesmo à sobrevivência, a Eurofarma inaugurou em abril de 2020 um novo centro em Itapevi (SP), junto ao seu complexo industrial, para concentrar as atividades de pesquisa e desenvolvimento. Investiu aí R$ 155 milhões. O novo centro vai permitir dobrar a capacidade de colocar novos itens no mercado. Somente no Brasil, a empresa oferece 313 produtos — 49 foram os lançamentos em 2019. No ano, a empresa investiu R$ 361 milhões em P&D e, dos 200 projetos em andamento, 35% eram de inovação incrementai e radical. Valor semelhante será aplicado em 2020.

Outra área, chamada Empreendedorismo e Digital, abriga um fundo de investimentos em tecnologia para a saúde, o Âxon Ventures. Lançado em 2019, a Eurofarma pretende, com ele, ter participação minoritária em negócios na fase inicial. A área desenvolve, também, programas de melhoria contínua. Um dos últimos lançamentos é uma assistente virtual humanizada com o uso de inteligência artificial. Ganhou o nome de Eva (Eurofarma Virtual Assistant) e vai ajudar nos atendimentos de baixa complexidade, como cadastramento de um novo fornecedor, emissão de segunda via de boletos e orientações sobre envio de currículos. Esse tipo de demanda representa metade dos 15 mil atendimentos feitos por mês. “Com o apoio virtual, os especialistas poderão priorizar os atendimentos mais complexos”, diz Billi.

No campo de Pessoas, a pauta de diversidade tem recebido atenção especial. Em 2019, a empresa foi reconhecida em “Equidade na Liderança” pelo “Fórum Mulheres em Destaque” da ONU. Metade do comitê executivo da empresa é composto por mulheres e, nas vice-presidências, elas ocupam quatro das cinco posições. 

 

Voltar
Subir ao Topo

Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

Todos os direitos reservados - Sindusfarma 2020