Notícias 

Compartilhe:
03/08/2021
Atuação internacional do Sindusfarma é destacada por publicação britânica

O site britânico The Pharma Letter, especializado na indústria farmacêutica e de biotecnologia, publicou uma nova reportagem sobre o Sindusfarma, destacando as ações e os acordos internacionais de cooperação, intercâmbio e difusão do conhecimento mantidos pela entidade.

Assinada pelo correspondente da publicação na América Latina, Angel Galindo, a reportagem menciona os acordos de cooperação com instituições como Drug Information Association (DIA), International Pharmaceutical Excipients Council (IPEC - Americas), Les Entreprises du Médicament (LEEM) e United States Pharmacopeia (USP).

A publicação esclarece que o Sindusfarma não participa diretamente de negociações relacionadas a acordos de importação e exportação de medicamentos, mas apoia, historicamente, iniciativas de cooperação internacional e intercâmbio comercial entre empresas e países. E cita, como exemplo, a atuação do Sindusfarma nos debates que resultaram nos acordos de harmonização regulatória dos países membros do Mercosul (Mercado Comum do Sul), formado atualmente por Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Bolívia.

“Em um mundo cada vez mais globalizado, a troca de conhecimento é fundamental para a indústria farmacêutica”, disse Nelson Mussolini, presidente executivo do Sindusfarma, ao The Pharma Letter. “O conhecimento científico é a matéria-prima para o desenvolvimento e a troca de informações na área regulatória e nos ajuda a padronizar as normas, abrindo novos horizontes para as tecnologias de ponta”.

Veja abaixo as íntegras da reportagem em Português e Inglês:

Sindusfarma: incansavelmente comprometido com a cooperação internacional e a divulgação do conhecimento

Veículo: The Pharma Letter (Reino Unido)

Jornalista: Angel Galindo

23/07/21 - “Em um mundo cada vez mais globalizado a troca de conhecimentos é fundamental para a indústria farmacêutica”, disse Nelson Mussolini, presidente do Sindusfarma.

“O conhecimento científico é a matéria-prima para o desenvolvimento e a troca de informações na área regulatória e nos auxilia na padronização de normas, abrindo novos horizontes para tecnologias de ponta”.

Com isso em mente, o Sindusfarma, maior entidade representativa da indústria farmacêutica do Brasil, mantém acordos de cooperação com instituições como Drug Information Association (DIA), International Pharmaceutical Excipients Council (IPEC - Americas), Les Entreprises du Médicament (LEEM) e United States Pharmacopeia (USP), escreve o correspondente do The Pharma Letter para a América Latina.

O Sindusfarma também vem realizando, nos últimos anos, diversos eventos importantes para a divulgação de conhecimento técnico e científico, discussão de temas relevantes na área da saúde, na inovação farmacêutica e em relação a prestadores e serviços.

O grupo mantém alianças com reconhecidas instituições internacionais nas áreas de ciência, tecnologia e pesquisa e desenvolvimento, além de participar de importantes eventos globais do setor farmacêutico.

O Sindusfarma não participa diretamente de negociações relacionadas a acordos de importação e exportação de medicamentos, mas historicamente apoia iniciativas de cooperação internacional e intercâmbio comercial entre empresas e países.

Por exemplo, participou dos debates que resultaram nos acordos de harmonização regulatória dos países membros do Mercosul, atualmente formado por Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Bolívia.

E, há décadas, colabora na realização do maior evento de negócios da cadeia produtiva farmacêutica da América Latina, a FCE Pharma, em parceria com o Nürnberg Messe Group, além de participar da organização de delegações de grandes empresários brasileiros em feiras globais, como a CPhI Worldwide.

Investigando as novas fronteiras farmacêuticas

Desde 2012, em conjunto com Industrial Pharmacy Section at International Pharmaceutical Federation (IPS-FIP) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Sindusfarma realiza o simpósio “New Pharmaceutical Frontiers in Science, Tecnology, Regulation and Quality System”, que reúne anualmente, em Brasília, dezenas de especialistas de renome internacional em painéis que debatem temas de ponta relacionados ao desenvolvimento do setor no Brasil como biotecnologia e produção de anticorpos monoclonais em ensaios clínicos.

Em 2019, em parceria com a DIA, o Sindusfarma promoveu as oficinas ‘Latin America Medical Information & Communication’ e ‘Latin America Pharmacovigilance and Risk Management’, que abordaram os impactos dos regulamentos de proteção de dados sobre as informações médicas e a importância do planejamento de atividades de farmacovigilância.

No mesmo ano, em Miami, EUA, o Sindusfarma participou de uma reunião da DIA ‘Latin America Regulatory Conference’ que discutiu os desafios éticos e regulatórios da realização de pesquisas clínicas com base nos protocolos de estudo adaptativo da conferência internacional.

A divulgação de questões técnicas, científicas e regulatórias relacionadas às Boas Práticas de Fabricação é outro foco do Sindusfarma e motivou o estabelecimento de importantes acordos de cooperação.

Comprometido em manter padrões elevados

O Sindusfarma tem um relacionamento de longa data com o IPEC, o que tem permitido o desenvolvimento de várias publicações relacionadas a excipientes para a indústria farmacêutica, incluindo ‘Guias IPEC - Excipientes: Boas Práticas de Fabricação e Distribuição’. As reuniões realizadas em 2017 e 2018 trataram dos seguintes temas: ‘Atualizações Técnicas e Regulatórias dos Excipientes Farmacêuticos” e “Regulação e Tecnologias para Excipientes Farmacêuticos’.

Um protocolo com US Pharmacopoeia (USP) permitiu a organização de inúmeros eventos sobre padrões de qualidade de medicamentos e produção de artigos científicos. E a aliança com a LEEM, entidade francesa que reúne 260 empresas do setor farmacêutico e representa 98% das vendas de medicamentos no país, facilitou o intercâmbio de informações sobre a legislação europeia e experiências das indústrias farmacêuticas brasileira e francesa e participação conjunta em consultas públicas realizadas pela Anvisa e órgãos reguladores franceses.

Assim, a divulgação das questões técnicas, científicas e regulatórias relacionadas às Boas Práticas de Fabricação e tudo relacionado aos avanços de pesquisa e inovação na indústria farmacêutica são fundamentais para o Sindusfarma, conforme salientado pelo Sr. Mussolini.

Ele considera que a disseminação do conhecimento é fundamental para o crescimento e desenvolvimento globais e por isso é essencial nos tempos atuais estabelecer importantes acordos de cooperação.

 

Sindusfarma: tirelessly committed to international cooperation and knowledge dissemination

The Pharma Letter

Angel Galindo

23/07/2021 - “In an increasingly globalized world, the exchange of knowledge is crucial for the pharmaceutical industry,” said Nelson Mussolini, Sindusfarma chairman.

“Scientific knowledge is the raw material for development and the exchange of information in the regulatory area, and helps us to standardized norms, opening new horizons for cutting-edge technologies.”

With this in mind, Sindusfarma, the largest representative body of the pharmaceutical industry in Brazil, maintains cooperation agreements with institutions such as the Drug Information Association (DIA), the International Pharmaceutical Excipients Council (IPEC - Americas), Les Entreprises du Médicament (LEEM) and United States Pharmacopeia (USP), writes The Pharma Letter’s Latin American correspondent.

Sindusfarma has also held, in recent years, several important events for the dissemination of technical and scientific knowledge, the discuss relevant topics in healthcare, in pharmaceutical innovation and in relation to providers and services.

The group maintains alliances with recognized international institutions in the areas of science, technology and research and development, in addition to participating in important global events in the pharmaceutical sector.

Sindusfarma does not participate directly in negotiations related to drug import and export agreements, but historically supports international cooperation and commercial exchange initiatives between companies and countries.

For example, it has participated in the debates that resulted in the regulatory harmonization agreements of the member countries of Mercosur (Southern Common Market), currently formed by Argentina, Brazil, Paraguay, Uruguay, Venezuela and Bolivia.

And it has collaborated, for decades, in the staging of the largest business event of the pharmaceutical production chain in Latin America, FCE Pharma, in partnership with the Nürnberg Messe Group, as well as participating in the organization of delegations of Brazilian entrepreneurs major global fairs, such as CPhI Worldwide.

Analyzing new pharmaceutical frontiers

Since 2012, in conjunction with the Industrial Pharmacy Section at the International Pharmaceutical Federation (IPS-FIP) and the National Agency for Sanitary Vigilance (Anvisa), Sindusfarma has held the Symposium ‘New Pharmaceutical Frontiers in Science, Technology, Regulation and Quality System’, which annually brings together, in Brazil’s capital Brasília, dozens of internationally-renowned specialists in panels that debate cutting-edge topics related to the development of the sector in Brazil, such as biotechnology, production of monoclonal antibodies na clinical trials.

In 2019, in partnership with DIA, Sindusfarma promoted the workshops ‘Latin America Medical Information & Communication’ and ‘Latin America Pharmacovigilance and Risk Management’, which have addressed the impacts of data protection regulations on medical information and the importance of planning pharmacovigilance activities.

In the same year, in Miami, USA, Sindusfarma participated in a meeting at DIA ‘Latin America Regulatory Conference’, which discussed the ethical and regulatory challenges of conducting clinical research based on the adaptive study protocols of the international conference.

The dissemination of technical, scientific and regulatory issues related to Good Manufacturing Practices is another focus of Sindusfarma and motivated the establishment of important cooperation agreements.

Committed to keeping standards high

Sindusfarma has a long-standing relationship with IPEC, which has allowed the development of several publications related to excipients for the pharmaceutical industry, including ‘IPEC Guides - Excipients: Good Manufacturing and Distribution Practices’. Meetings held in 2017 and 2018 dealt with the following topics: ‘Technical and Regulatory Updates for Pharmaceutical Excipients’ and ‘Regulation and Technologies for Pharmaceutical Excipients’.

A protocol with the US Pharmacopoeia (USP) has permitted the organization of numerous events on drug quality standards and produced scientific articles, and the alliance with LEEM, a French entity that brings together 260 companies in the pharmaceutical sector and represents 98% of drug sales in the country, has facilitated the exchange of information on European legislation and experiences of the Brazilian and French pharmaceutical industries, and joint participation in public consultations carried out by Anvisa and French regulatory bodies.

Thus, the dissemination of technical, scientific and regulatory issues related to Good Manufacturing Practices, and everything related to research advances and innovation in the pharmaceutical industry, are fundamental for Sindusfarma, as highlighted by Mr Mussolini.

He considers that the dissemination of knowledge is key for global growth and development, so it is essential in these modern times to establish important cooperation agreements.

 

Notícia atualizada em 06/08/2021

Voltar
Subir ao Topo

Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

Todos os direitos reservados - Sindusfarma 2021