Notícias 

Compartilhe:
22/03/2022
Médicos apontam melhores laboratórios em 5ª edição da pesquisa Ipsos-Sindusfarma

Os principais resultados da “Pesquisa Nacional de Performance Farmacêutica” 2022, realizada pela Ipsos Healthcare em parceria com o Sindusfarma, foram apresentados nesta terça-feira (22), em encontro realizado no Figueira Rubaiyat.

Joost Wolfs (Novo Nordisk) fala ao lado de Lais Gurgel (Eurofarma) e de Cassio Damacena (Ipsos)

Baseada em entrevistas com 650 médicos de 16 especialidades atuantes nas principais regiões do país, a 5ª edição da pesquisa identificou as indústrias farmacêuticas melhor avaliadas nas categorias “Imagem Corporativa” e “Digital” e em 14 critérios de satisfação e desempenho.

A pesquisa foi apresentada por Cassio Damacena e Fabrizio Maciel, respectivamente diretor e “head” de Healthcare da Ipsos Brasil, e avaliou as seguintes especialidades: Cardiologia, Clínica Geral, Dermatologia, Endocrinologia, Gastrologia, Ginecologia, Hematologia, Neurologia, Oncologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Psiquiatria, Reumatologia e Urologia.

Interações

Segundo Marcos Calliari, CEO da Ipsos Brasil, a preferência dos médicos está dividida quase na mesma proporção entre as interações presenciais e digitais com os laboratórios, embora 78% considerem “práticas” as interações digitais. 

Após a pandemia, os médicos querem ter acesso a uma diversidade de canais no seu relacionamento com a indústria farmacêutica, de acordo com suas necessidades, conclui Calliari, com base nas sondagens da Ipsos.

Calliari apresenta pesquisa global da Ipsos sobre tendências em 28 países

Jornada personalizada

Para o diretor de Inovação e Tecnologia da Novo Nordisk, Joost Wolfs, a próxima fase da transformação digital da indústria farmacêutica será a criação de jornadas personalizadas de interação com cada médico, a exemplo do que grandes plataformas como Google e Spotify já oferecem para seus usuários. 

A gerente de Inovação e Marketing Digital da Eurofarma, Lais Gurgel, destacou o desafio dos laboratórios de tornar cada vez melhor a experiência do médico nos canais digitais, por meio de experiências criadas originalmente para esse ambiente. “Experiência digital para o mundo digital”, resumiu.

Saúde e ciência

No início do evento, Calliari apresentou algumas tendências apuradas na pesquisa global que a Ipsos realiza periodicamente em 28 países.

A pandemia fez com as pessoas estejam dispostas a gastar mais em Saúde. Também cresceu a confiança e o otimismo em relação aos benefícios que a ciência pode trazer.

As pessoas também cobram mais autenticidade de marcas e instituições; esperam um papel mais ativo das empresas nas questões sociais e políticas, disse Calliari.

Pessimismo

A pesquisa da Ipsos detectou a desconfiança dos brasileiros com as perspectivas pessoais e do país, tendência que contrasta com a confiança observada no resto do mundo. 

Os brasileiros consideram “ruim” tanto a economia do país quanto sua condição financeira pessoal e suas maiores preocupações são pobreza e desigualdade, saúde e desemprego. O rumo do Brasil está errado para 76% dos entrevistados.

Voltar
Subir ao Topo

Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

Todos os direitos reservados - Sindusfarma 2021