Notícias 

Compartilhe:
28/04/2023
No Sindusfarma, OMS e Anvisa discutem adoção do dicionário WHODrug

A incorporação do dicionário WHODrug, da Organização Mundial da Saúde (OMS), como texto de referência das Boas Práticas de Farmacovigilância no Brasil foi o tema do encontro presencial organizado pelo Sindusfarma com a Anvisa e o Uppsala Monitoring Centre (UMC), no dia 18/4, no hotel Radisson, em São Paulo.

Salvador López, Rosana Mastellaro, Júlia Vidal e Fernada Voos durante a mesa de abertura 

O dicionário WHODrug é uma classificação internacional de medicamentos criada pelo Programa Internacional de Monitoramento de Medicamentos da OMS e gerenciada pelo UMC (Centro de Monitoramento de Uppsala). A obra já é utilizada em cerca de 150 países.

A Anvisa pretende incluir formalmente o WHODrug nos procedimentos de Farmacovigilância da indústria farmacêutica e das empresas detentoras de registro de medicamentos na próxima revisão da RDC nº 406, prevista para 2024. No momento, o uso do dicionário é apenas recomendado.

“É importante trazer a informação de que isso vai ser um movimento gradual e que nós vamos juntos avaliar o impacto regulatório disso e que vão ser mudanças que vão acontecer aos poucos, mas que buscam o fortalecimento da farmacovigilância no país”, disse no encontro a gerente de Farmacovigilância da Anvisa, Júlia Souza Vidal.

O gerente regional de Farmacovigilância da Uppsala Monitoring Centre, Salvador Alvarado López, destacou a importância do WHODrug. “Estamos muito felizes de ficar aqui no Brasil para falar um pouco sobre a importância que tem a padronização de produtos medicinais, vacinas e produtos biológicos, em aspectos que tem a ver com a segurança dos medicamentos”.

A diretora Técnico-Regulatória e de Inovação do Sindusfarma, Rosana Mastellaro, reforçou a utilidade do dicionário. “A padronização das informações é uma ferramenta fundamental para a racionalização das análises e a adoção do dicionário WHODrug contribuirá na avaliação da segurança dos medicamentos”.

A coordenadora de Farmacovigilância e Tecnovigilância do Centro de Vigilância Sanitário (CVS) de São Paulo, Fernanda Voos, participou da abertura do encontro. Também participou do evento a especialista em Vigilância Sanitária da Gerência de Farmacovigilância da Anvisa, Flavia Cruz.

Voltar
Subir ao Topo

Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

Todos os direitos reservados - Sindusfarma 2024