Programação

Compartilhe:
Gestão do Plano de Saúde Empresarial em tempos de pandemia
Data de Início
27/05/2021 às 17:00
Data de Término
27/05/2021 às 19:00
Associado
Gratuito
Não-associado
Gratuito
Local
Plataforma Zoom
Inscrições encerradas.

Objetivos

Os temas abordados têm o objetivo de deixar os gestores mais próximos dos termos e conceitos necessários para uma boa relação com operadoras, corretores e outros fornecedores desta cadeia, contribuindo também para a melhor estruturação de planos de ação e reduções de custos na administração do benefício.

Público - Alvo

 Diretores e Gerentes de RH, Suprimentos e Financeiro, entre outros.

Programação

Hora

Tema

Palestrante

17:00 – 17:05

Abertura

Fabio Moreira

17:05 – 17:15

Desafios dos Planos de Saúde Empresariais

Adriano Londres

17:15 – 17:35

O contexto das empresas com o plano de saúde

Luiz Feitoza

17:35 – 17:55

Como eu posso contratar melhor o meu plano médico

Luiz Feitoza

17:55 – 18:15

Como eu posso gerir melhor o meu custo

Luiz Feitoza

18:15 – 18:35

Cuidados com o futuro

Luiz Feitoza

18:35 – 18:45

Perguntas e Respostas

18:45

Encerramento

Fabio Moreira

 

Palestrantes

Adriano Londres: Cerca de 30 anos de experiência em atividades ligadas ao setor suplementar de saúde, com foco em consultoria estratégica em saúde corporativa, gestão hospitalar e representação de classe. Formado em economia pela Tufts University (Boston, EUA), com curso de especialização em gestão de serviços (SDE-PDG, atual IBMEC).

Ocupou diversos cargos estratégicos na iniciativa privada e em entidades de classe do setor. Presidiu o Sindicato de Hospitais, Clinicas e Casas de Saúde do Município do Rio de Janeiro (Sindhrio) entre os anos de 1999 e 2006. Fundador e vice-presidente da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) entre 2001 e 2006. Participou da Câmara de Saúde Suplementar da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) entre 2003 e 2005 como representante da Confederação Nacional de Comércio (CNC). Ocupou ainda a Diretoria de Atendimento ao Cliente (2009-2012) e posteriormente a Diretoria Executiva de Negócios Empresariais (2014-2016) da Qualicorp, assim como a Superintendência Comercial do Hospital do Coração (SP) entre 2012 e 2014.

É autor do livro “Saúde é Coisa Séria” (2006) e “A Culpa é do Dono: Custos de planos de saúde empresariais” (2020). Fundou com seu sócio, Luiz Feitoza, a Arquitetos da Saúde, escritório de projetos estratégicos em saúde corporativa com o objetivo de conscientizar e orientar as empresas a tornarem-se protagonistas na gestão da saúde dos seus colaboradores.

Luiz Feitoza: Formado em Administração de Empresas e Hospitalar pelo IPEP e MBA em Gestão da Saúde pelo INSPER. Com 20 anos de experiência em gestão de riscos em carteiras de plano de saúde, análise de produtos de saúde e análise de dados para construção de indicadores, índices e instrumental na detecção e acompanhamento de beneficiários e população de riscos, ocupou cargos de gestão em consultorias especializadas em benefício saúde passando não só pela área técnica bem como por áreas como comercial e pós-vendas. Nos últimos anos venho fazendo a defesa de uma cadeia produtiva na área de saúde mais colaborativa e com menos desconfiança e também uma revisão por parte do patrocinador das formas de contratação do risco de plano de saúde coletivo para que seja mais sinérgica com o perfil da população e do patrocinador. 

Organização

Apoio

Informações

Isabely Oliveira
[email protected]
(11) 3897-9779

Inscrições somente online: sindusfarma.org.br

 

Aviso/Advertência

Sindusfarma é uma entidade que preza pelas boas práticas associativas, respeita e se submete ao ordenamento jurídico vigente, especialmente aos ditames da lei nº 12.529, de 30 de novembro de 2011 – Lei de Defesa da Concorrência.

Todas as nossas reuniões têm como objeto principal a resolução de problemas comuns de nossos associados, com o trabalho voltado ao desenvolvimento e fortalecimento do ramo industrial farmacêutico.

Esta reunião não incluirá em sua pauta qualquer item que possa representar prática anticoncorrencial, ficando imediatamente vedada qualquer manifestação que possa ferir a Lei de Defesa da Concorrência.

O Sindusfarma não se responsabiliza pelos assuntos tratados e por decisões tomadas em reuniões nas quais seus colaboradores, empregados ou prestadores de serviço delas não participem.

Assim, fica terminantemente proibida qualquer manifestação que possa, direta ou indiretamente:

  • Promover troca de informações comerciais sensíveis ou que possam ser consideradas como informações sensíveis, assim como: preços;
    margens operacionais e de lucros; níveis de produção; planos de marketing; estratégias de mercado; planos de crescimentos; políticas
    de descontos, custos, clientes.
  • Induzir comportamento uniforme de maneira a inibir a concorrência no mercado.
  • Levar a acordos que de alguma forma aumentem as barreiras à entrada no mercado ou excluam concorrentes de forma injustificada.

 

 

Adicionar lembretes
Voltar
Subir ao Topo

Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

Todos os direitos reservados - Sindusfarma 2021